Amor nos Tempos do Cólera | Gabriel García Márquez

Você esperaria 53 anos para uma chance com o grande amor da sua vida (ou exatamente 53 anos, sete meses e 11 dias)? Gabriel García Márquez conta nesse livro o maior caso de amor frustrado da história, o amor platônico e paciente entre Florentino Ariza e Fermina Daza. Tudo começa num olhar fugaz para a mocinha sentada na sala ensinando a tia a ler, paixão à primeira vista e arrebatadora para o resto da vida. Há uma troca de sentimentos, uma correspondência de cartas por intensos dois anos, quando ambos agem como já casados, tamanho o compromisso e paixão das letras. Mas tudo não passa de uma ilusão (versão secular dos romances pela internet, conhecem?). Ao se deparar com o ser em carne e osso, Fermina se dá conta do personagem criado e que a realidade não consegue corresponder. Rompe o compromisso e casa-se com outro, com quem tem filhos e vive metade de um século, sem amor, mas sabendo que era a pessoa certa para esse compromisso. Mas um dia seu marido morre, então tudo pode mudar outra vez…

Todo o amor nesses tempos de cólera flutua na ilhas caribenhas, nos amores rápidos do único farol, dos suspiros e calores desse lugar tropical, cheirando a mar e animais exóticos, amores escondidos, segredos e o clima de Guerra do Caribe no século XIX.

Uma das curiosidades dessa história é que o próprio García Márquez afirmou ter escrito o livro inspirado na história de amor vivida por seus pais, e a princípio se recusara a ceder os direitos do romance para o filme. Se bem que eu também não cederia, não vi o filme mas pelas críticas não fizeram um bom trabalho na interpretação. Como disseram, faltou um pouco das “entranhas” com que o o livro foi escrito.

Estou lendo ainda…então depois eu conto se Florentino Ariza, depois de mais de meio século consegue finalmente se tornar o homem à altura para Fermina, essa menina safada a quem jurou o seu amor…

Não esquecendo, nada melhor que ambientar um bom livro com uma trilha sonora perfeita. Buena Vista tem todo o clima equatorial que a história precisa. Abra o livro, aumente o som e vamos viajar…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: